quinta-feira, 12 de maio de 2011

Não compreendo...

 Existe um certo padrão de pessoas que me mete um nojo, mas um senhor nojo.
 É o tipo de gente que por partir uma unha ou por uma minima dor de cabeça se transforma logo numa pobre doente que vai morrer a qualquer momento, sem ter a noção de que se encontram pessoas muito piores que ela. A morrerem à fome, com doenças incuráveis ou (no caso da minha mãe) pessoas que eram saudáveis e que de um momento para o outro se viram paralisadas e presas a uma cadeira de rodas possivelmente para o resto da vida delas. (já para não falar das que se "cortam" porque "a vida é injusta e eu preciso de atenção!"... esse tipo de gente nem merece o meu precioso latim.)
 É o tipo de gente que troca de parceiro de semana em semana, ou porque o sexo não era bom, ou porque tinha atenção a mais, ou porque tinha atenção a menos, ou porque joga a palavra "amo-te" a todos e no fim ainda não foi desta que achou o principe encantado. Ao invés deste tipo de gente, há pessoas que amam de verdade e nunca serão correspondidas, há pessoas que entregam o coração a alguém e o mesmo acaba despedaçado, pessoas vitimas de violencia fisica e psicologica e que toleram porque gostam de verdade, porque tem esperança que as coisas mudem e que a pessoa amada no final acabe por abrir os olhos e corresponder aos nossos sentimentos (que foi o meu caso, durante aproximadamente ano e meio, e ninguem quis saber, ainda me culparam a mim e ainda me gozaram. Ainda recentemente disseram que me aproveito disso para me fazer de coitada. Deve ser...)
 Também existem os que tem tudo de mao beijada, a papinha toda feita por assim dizer. Conheço gente assim e até quero distancia. Gostam de mostrar aquilo que tem, sem esforço nenhum claro, de esfregar na cara o "eu tenho e tu não", "eu entrei para a faculdade e tu nem o 12º acabaste" ou "eu tenho carro e carta e etc porque os paizinhos pagaram e tu se nao trabalhares para comeres morres". Este ainda consegue ser o tipo de gente que me mete mais nojo. Se eu não acabei os estudos foi porque dei prioridade a outras coisas na minha vida, se eu não tenho certo tipo de coisas não é porque não as possa comprar, mas porque dou valor e prioridade a outras coisas e ninguém tem nada a ver com isso. Além do mais, nunca me importei de trabalhar, sei o que é ser independente e não depender dos paizinhos. E vocês sabem o que isso é? Sabem o que é o sentimento de independência? E humildade, sabem? Pois, acho que tão cedo não vão saber.
 Deixem-se de se armar em pseudo importantes e façam qualquer coisa de jeito pela vida e deixem os outros em paz.
 O mundo era tão mais bonito se pessoas como vocês tivessem valores e isso...


(Desculpem o desabafo, teve que ser! )

2 comentários:

Otário disse...

desabafa desabafa....
deita cá para fora, como
dizia o outro...

CheshireCat disse...

xua criei novo blog so de maquilhagem e reviews x) bjs